Mas o que a Estonia alcançou faz os californianos do norte parecerem retardatários: apesar de apenas metade do país possuir uma linha de telefone em 1991, em 1997, 97 por cento das escolas estonianas estavam online. Em 2000, as reuniões de gabinete eram feitas sem papel. Em 2002, o governo construiu uma rede Wi-Fi gratuita que cobria a maior parte das áreas povoadas. Em 2007, foi introduzido o voto eletrônico e, em 2012, grandes quantidades de cabos de fibra ótica começaram a ser colocados – prometendo conexões de dados ultravelozes – e 94% das declarações de imposto de renda do país estavam sendo feitas online, tomando dos usuários uma média de cinco minutos para preencher as partes que não tinham sido concluídas automaticamente pela integração entre a administração fiscal e os bancos locais. Hoje, toda tarefa que pode ser feita através de um serviço digital, está sendo feita assim.

Why you should be an e-resident of Estonia, em inglês

Publicado por Eduardo Z.

“That's one thing Earthlings might learn to do, if they tried hard enough: Ignore the awful times and concentrate on the good ones."

Deixe um comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: